domingo, 31 de outubro de 2010

Meus meninos...




Meus três meninos: Meu marido e amigo Cachoeira (Gilberto), Felipe, meu filhotão, Leandro meu primeiro sobrinho e afilhado.

"Surpresa"...a petiça "Kinder Ovo"....

Sabem o que é "kinder Ovo"?
Kinder Ovo é um produto alimentar e uma marca registrada italiana da empresa Ferrero. É comercializado em vários países do mundo. Em 1994 foi trazido para o Brasil, é um chocolate que vem com uma surpresa dentro.


Imagem da Wikipépia - A Enciclopédia Livre

Quando as crianças compram o chocolate, logo após abri-lo para comê-lo, descobrem que ele vem recheado com um brinde (geralmente um brinquedinho).
Em maio desse ano (2010), comprei uma petiça pretinha, sem raça, para dar umas "cavalgadas" em nosso sítio. Não estava gorda e, nada nos informaram sobre ela, além de uma provável idade de 4 anos e o preço.
Como mostrei muito interesse, ela foi "superfaturada", paguei R$ 1.000,00 à vista, lógico que, pela aparência e valor de mercado, não custava tudo isso, qualquer "pouco entendedor" iria me dizer, mas a "paixão não tem preço".



Quando foi levada ao sítio, ainda "andava". Eu saia com ela, acompanhando meu filho que cavalgava numa das éguas maiores, a Gateada ou a Chuva.

A comida no sítio é farta e também a "vida é mansa", principalmente para uma petiça que morou num bairro periférico de Pelotas, onde até puxava carroça.
Logo começou a engordar, o que atribuímos a maior oferta de pasto e de ração balanceada a ela oferecida.Mas também tornou-se malandra, andava aos paçinhos e não acompanhava mais todo o trajeto do passeio.Eu não queria e nem deixava ninguém lhe bater com rebenque, o que todos me aconselhavam para ela não ser "baldoza".

Há mais ou menos um mês, observamos que seus aperos estavam cada vez mais apertador, sua barriga enorme! Não deu outra estava prenhe, com certeza quem a vendeu também não sabia.
Ai está a analogia com o Kinder Ovo...de sua barriga saiu, ontem, dia 30 de Outubro, à 01 hora da madrugada, a primeira equina nascida no Sítio do Cerro Alto...
Por mim seu nome ficaria "SURPRESA DO CERRO ALTO", filha da Pretinha e do Cavalo Desconhecido!!!!


Mãe e filha algumas horas após o parto, 30/10/2010.

domingo, 24 de outubro de 2010

Grenal!!! 2 x 2

Não consigo "não gostar de futebol". Como um grande número de brasileiros, sou uma das apreciadoras desse esporte. Não como jogadora, é claro, mas como torcedora e apreciadora de bons jogos.
Desde criança gostava de ir ao estádio com meu pai. Ele era torcedor do Esporte Clube Pelotas, o Lobão, um dos times de nossa cidade. Foi dai que também tornei-me uma torcedora áureo-cerúlea (cores desse clube).
Na adolescência, começei a gostar dos times da capital de nosso estado, tendo maior simpátia pelo Grêmio Futebol Portoalegrense, o "imortal tricolor".
Meu pai era contra torcer por times de fora de Pelotas, como muitas pessoas ainda o são. Talvez porisso eu não torcesse, oficialmente, por nenhum time fora de nossa cidade.
Quando conheci meu marido, nascido em Porto Alegre e estudante em Pelotas, ele era um Gremista. Foi o que precisava para logo também ser uma Gremista e, pelo visto bem mais fanática do que ele.
Casamos e ficamos torcedores do E.C.Pelotas e do Grêmio Portoalegrense. Nossos três filhos seguiram, por livre escolha, nossos passos. Hoje são fervorosos auréo-cerúleos e tricolores.
Hoje, domingo dia 24/10/2010, teve GRENAL pelo Campeonato Brasileiro de Futebol. Esse é o famoso clássico entre os dois principais times da capital, o Grêmio e o Internacional.
Desde cedo, quando levei meu marido até a rodoviária para uma viagem de trabalho, avistei várias excursões partindo com torcedores para o clássico.
Porto Alegre se transforma em duas cores: Azul (Grêmio) e Vermelha (Internacional).
Assisti ao jogo pela TV. Éramos seis gremistas na sala, eu, minhas duas filhas e mais três amigos delas, mas havia um "estranho num ninho": Giovanni, de camiseta colorada, o namorado de minha filha Luly.
Depois de muita torcida, gritos, pipocas e até umas cervejinhas, lá estava o resultado 2 x 2. Valeu o domingo, foi bom o Grenal!


Luly e Giovanni