domingo, 13 de outubro de 2013

Hoje é domingo....que bom.

Hoje é domingo, estamos em outubro de 2013, e dai? Bem, para variar, estou descansando de mais uma semana de trabalho, em nosso sítio no Morro Redondo. Choveu muito no sábado, mas foi um sábado atípico na minha atual rotina. Acordei às 7 horas da manhã, mas não estava aqui ainda. Tinha que ir jogar uma partida de pádel, de um torneio, às 8 horas e 15 minutos da manhã, coisa que há anos não fazia, mas como já dizia Fernando Pessoa, ilustre letrado português: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena". Eu e minha querida amiga Regina Gonçalves, resolvemos participar do torneio, mas foi uma participação rápida, percebi que, como diz Lulu Santos, músico brasileiro:"Nada do que foi será, do jeito que já foi um dia..tudo passa tudo sempre passará", e que eu e a parceira envelhecemos, mesmo a categoria C, onde agora não é mais por idade, já é muito para as velhas parceiras, sempre tão "poderosas" na década de 1990, mas como "recordar é viver", foi bom estar novamente do lado de uma pessoa tão especial como é a Regina. Hoje domingo, após muita chuva no sábado e na madrugada de domingo, amanheceu um dia com um clima razoavelmente bom.Sem chuva,pouco vento, ora sol, ora nublado e, agora pela tarde, até uma nuvem passageira de chuva. Chegada do Felipe no final da manhã, almoço, e descanso pós prandial no alpendre da casa admirando a bela paisagem. Após o repouso, Felipe e o meu marido, foram no outro campo, distante há 4 Km de nossa sede, buscar duas éguas, as petiças Negrinha e Surpresa (de minha propriedade, mãe e filha), que já faziam um ano que estavam pastando nas chamadas Terras Novas. Gateada, outra de nossas éguas já estava aqui no sítio do Cerro Alto, pois machucou uma das patas traseiras e está em tratamento. Quando as outras parceiras de Gateada chegaram, ela esqueceu que está manca da pata e ficou radiante, muito bonita a cena! E assim segue nosso domingo, o Cachoeira fazendo seus mosaicos, Felipe na lida com os animais e eu de "chinoca" na "volta" dos ranchos. É isso ai....

sábado, 20 de julho de 2013

Montevideo sempre uma boa escolha! Adoro o Uruguay.

Com pouco tempo para uma longa viagem, Montevideo, no vizinho Uruguay, sempre é uma boa escolha para um final de semana prolongado. Foi o que decidimos fazer para passar o aniversário de nosso casamento, nossas Bodas de Coral! Não imaginava que passaria tão rápido esses últimos 35 anos!










sexta-feira, 19 de julho de 2013

Festejando com o marido!

Há 35 anos começava uma nova etapa da minha vida. Resolvi casar! Muitos se espantaram com a decisão, mas eu tinha um bom pressentimento que era esse o caminho que devia seguir. Não vou relatar aqui como tudo começou, pois já o fiz em outras postagens. Nesses anos nem tudo foram "flores", mas vencemos muitos espinhos, essa talvez seja a arte de viver à dois por tantos anos.
Gostamos de estar juntos, adoramos nossa família, curtimos nosso dia-dia e sempre temos novos planos, isso é  o segredo, quem sabe!
Estamos nesse final de semana, no Uruguai, mais especificamente na capital Montevideo, a qual tanto gostamos. Está muito frio, também estamos em pleno inverno, mas não está chovendo, o que favorece andar pelas interessantes ruas, avenidas e praças
Nosso hotel é bem localizado, fica nas Ramblas, mas também é perto do centro. Ontem quando vínhamos chegando o Cachoeira disse que desejava tanto comer um prato de sopa quente! Surpresa: No hotel havia um Festival de Sopas! Eram quatro tipos de sopas, bem quentes, acompanhadas de pães e torradas.
Hoje, após um ótimo café no hotel, saímos em caminhada ao centro da cidade. Percorremos locais de artesanato, livrarias, lojas musicais e curtimos as calçadas. Já era mais de 14 horas quando resolvemos ir ao shopping, pegamos o ônibus de número 177, que nos deixou na porta do Punta Carretas. Almoçamos muito bem, uma massa saborosa acompanhada de vinho. Fomos à uma cafeteria e depois para fugir do frio nada melhor do que assistir um filme. Optamos por um de W. Disney.Muito bom, acima de nossa expectativa.
Bem amanhã tem mais.......

sábado, 6 de julho de 2013

Chuva no sítio, às vezes, até que é muito bom!

Amanheceu. Estamos aqui num sábado de inverno, 06 de julho, são quase 08 horas da manhã. Poderíamos dormir mais, mas um discreto barulho de chuva que vem da janela do quarto de dormir, me desperta. Olho para o marido que parece estar ainda dormindo. Fico contemplando meu parceiro de tantos dias, tantas noite,,,Ai escuto sua voz dizendo: O quê olhas em mim? Respondo: Tudo. Sai uma gargalhada mútua, um abraço e um beijo.
Começa nosso sábado. Café passado na hora na moca (cafeteira italiana), pão, iogurte, frios e suco, além de alguns medicamentos pois com quase 60 anos já necessitamos!
Depois, enquanto o parceiro toma "seu sempre" banho matinal, preparo nosso chimarrão. Hoje não dá para tomá-lo na varanda externa, está úmido e chuvoso. Não importa, nossa sala cozinha é muito acolhedora.
Nosso caseiro se apresenta, coloco um DVD de música regionalista que ele tanto aprecia.
É hora de ir a pequena cidade vizinha ao sítio, comprar ração para os animais, recauchutar o pneu do carrinho de mão e comprar pães (o marido adora o pão de Morro Redondo). Hoje não sou parceira dessa ida, optei por seguir no chimarrão assistindo um DVD de músicas italianas antigas, que delícia!
Arrumar a cama, colocar as bombachas, varrer a casa e dar andamento ao almoço, mas no fundo a música italiana segue tocando, "Dio come ti amo"....
A manhã voa...... é hora do almoço. Registro algumas imagens dessa manhã. Bom sábado aos meus poucos leitores.













sábado, 29 de junho de 2013

"Os barulhos" do silêncio

Será possível? Para dizer bem a verdade eu só escuto os mais lindos "barulhos", quando me encontro com o silêncio. Há poucos minutos eu estava sozinha caminhando no campo, então me senti maravilhada com o silêncio. Aos poucos comecei a detectar sons, esses que só quando estamos num silêncio relativo podemos detectar.
Sentei sobre uma pedra e fiquei a contemplar, dei valor aos meus olhos, porque me levaram à bela paisagem rural, verde, azul e amarelada de um dia frio de inverno. Os pessegueiros querendo iniciar a florir, a água do açude que parecia arrepiada pelo frio e o discreto vento, mas que nem por isso afugentou algumas aves que ali nadavam. Outras aves voavam trocando de árvores.
De repente, muito próximo, ouvi o barulho de assas que lutavam com o ar,então passa um belo tucano que para me agradar pousa na árvore mais próxima. Que espetáculo! Eu não tinha máquina digital e, nem sequer, um celular para fotografá-lo, mas não importa, o registrei na minha mente. Então agradeci pelos meus óculos, pois ajudam muito meus olhos. Acho que foram uns 5 minutos de contemplação.
Ouvi o barulho suave do vento, o bater das galhos das árvores, um discretíssimo ronco de um trator que vinha de longe....que Maravilha esse silêncio, pois só nele escuto os pequenos ruídos.
Na cidade estou tão acostumada com sons intensos que não capto mais àqueles pequenos e tão agradáveis.
Meu silêncio foi interrompido pelo barulho feito pelo meu cão Negrinho que se jogava na água, ele adora ver o sustos dos marrecos! Após, todo molhado,se sacudia e queria pular em mim...adoro suas brincadeiras.
Bendito silêncio onde me encontro cada vez mais comigo mesmo! Bom sábado amigos.



sábado, 22 de junho de 2013

É inverno, 22 de junho de 2013.

Repentinamente senti saudades de postar no meu blog. Com a adesão ao Facebook, aposentei o mesmo.
Hoje é sábado, estamos no sítio em Morro Redondo, desde ontem à noite. Foi uma sexta-feira muito chuvosa em Pelotas, mas após encerrarmos uma semana de trabalho, eu e o marido, sem perder tempo, nos jogamos na BR 392, rumando para nosso refúgio dos finais de semana.
A chuva forte deu uma trégua bem no momento em que já chegávamos no sítio, às 20 horas. O cão Negrinho, nos saudou muito feliz. Providenciamos a lareira, o bom vinho, fizemos nosso lanche, conversamos com o caseiro. Novamente "despencou" aquele temporal, porém já estávamos muito aconchegados em nossa casinha.
Na TV as notícias eram sobre os recentes manifestos, até a presidente Dilma deu "umas palavrinhas"! Os jornais também destacavam as notícias sobre a Copa das Confederações.
Dormimos aos som do "silêncio", esse só atrapalhado pelo também maravilhoso barulho do vento e da chuva.
Hoje é sábado, meu dia predileto, amanhecer maravilhoso, a chuva deu um tempo. O marido na cozinha preparando um delicioso café na cafeteira italiana. A lareira já mostrando sua luz e seu calor.Come sempre preparei o mate e o dividi com o parceiro Cachoeira. Às 10 horas, ida ao centro de Morro Redondo, para pequenas compras.
Almoçamos um filé de linguado preparado no forno (eu fiz, acreditem), com cebola, pimentão e tomate, além de outros temperos. Um bom cálice de vinho e de sobremesa um charuto (agora só tenho fumado nos finais de semana).
Hoje estamos sem visitas no sítio, as filhas viajaram e o Felipe só vira aqui amanhã.
Após 40 horas de trabalho durante cinco dias, eu julgo que aqui é o "paraíso"!
Em 15 minutos, vamos assistir ao jogo das seleções brasileira e italiana.....Que vença a que for melhor.