domingo, 26 de julho de 2015

Viagem à Argentina, primeiro e segundo dia, ainda em Porto Alegre.

Saímos de Pelotas ao meio-dia de ônibus. Chegamos com tempo ao aeroporto de Porto Alegre. Após esperar o chamado para o embarque,  fomos surpreendidos pelo cancelamento do vôo, pois devido ao mau tempo que fazia sobre o Rio Grande do Sul, o avião das Aerolineas Argentina, oriundo de São Paulo, não pode realizar o poso em Porto Alegre. Foi uma confusão até saber o que aconteceria com reserva de hotéis, novo dia de embarque e horários de vôos. À noite fomos levados, por cortesia da empresa aérea, ao Hotel Deville,  em Porto Alegre. Foram duas noites de hospedagem,  pois só conseguimos novo vôo para Mendoza, na quarta - feira,  15/07, resumindo,  terça -feira de turismo na capital gaúcha. jantar maravilhoso na primeira noite de Porto Alegre,  no próprio hotel.
  Bem, tínhamos uma terça-feira em Porto Alegre nosso segundo dia de viagem. Pela manhã, fomos ao Hospital Moinhos de Vento, para visitar um amigo lá hospitalizado. Foi um momento triste, pois a doença é sempre difícil de aceitar, mesmo para nós médicos. Almoçamos no Shoping Iguatemi, após fomos ao Shoping Bourbon, onde curtimos uma comédia brasileira, para relaxar. À tardinha combinamos um encontro com Bia Stark, sogra de minha filha Luciana. Como moradora em Porto Alegre, nos levou, à noite, ao Odeon Snack bar, na rua Andrade Neves. Lugar antigo, daqueles que adoramos. Noite com muito tango, boleros e até Mercedes Sousa. Conhecemos 2 excelentes músicos, Dionara (piano) e Rafael (bandoneon), sem falar na ótima cerveja artesanal, vinho (para o Cachoeira), bolinhos de bacalhau e, é claro, a boa companhia de Bia, grande anfitriã. "Nem sempre perder o vôo pode ser uma coisa ruim, foi ótimo"😊

sábado, 4 de julho de 2015

Por que não aceitar o diferente? O belo é a diversidade.

O ano é 2015, tanta coisa mudou, mas o rancor das pessoas ainda é a tônica. A manifestação de ódio racial contra a apresentadora do quadro TEMPO, no JN dá rede Globo, xingada em no Facebook do noticiário, com palavras como "puta africana" e outras, de mostram o ranso da racismo. Maria Júlia Coutinho, excelente profissional, merece respeito, como todo cidadão, independente de credo, raça, opção sexualidade, opinião política e preferência esportiva. O belo é a diversidade. Um deserto tem tanta beleza como uma floresta, basta nos colocarmos num ângulo diferente de visão. A chuva e o sol se complementam, sendo opostos. Como já havia postado anteriormente, gosto do diferente, sem desgostar do mesmo, do igual, pois temos essa capacidade. Mas não é fácil essa arte de conviver com o pensamento diverso ao nosso. Mesmo dentro da própria família, muitas vezes, o convívio entre seus membros se torna conflituoso, porque uns não admitem que outros tenham ideias opostas as suas. Respeito quem seja racista, homofóbico. .. mas por favor não ataquem essas pessoas. Democracia é a palavra.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Bougainville, eu adoro!

Você, provavelmente, conheça uma "Bougainville" (buganvília). É uma planta que fica cheia de flores coloridas quase o ano inteiro. Geralmente é encontrada em formato de um arbusto que escala paredes e treliças e floresce muito, principalmente se o clima for favorável. A buganvília gosta de lugares quentes e relativamente secos. Se você mora em uma região mais fria, não se preocupe, ela também florescerá. Aqui no Rio Grande do Sul é uma planta muito apreciada.
Quanto ao seu gosto pela água, a buganvília enfraquece com o excesso de água, ficando sem nenhuma flor e apenas com folhas. Procure um meio termo, ou seja, regue o suficiente para manter o solo úmido, mas não encharque. Alimente a planta com um fertilizante rico em fosfato, para manter as flores exuberantes. Fertilize pelo menos uma vez ao ano, no início da primavera, para ajudar o crescimento da planta nessa estação. Você deve podar a buganvília. Essa planta cresce bastante e precisa ser bem podada, para forçar o florescimento e manter um formato bonito. Após o término da floração, corte-a em alguns centímetros. Isso promove o crescimento saudável na primavera.De preferência use luvas quando for podar a buganvília, pois algumas pessoas ficam com uma irritação cutânea quando a podam.
A buganvília precisa de apoio para cobrir paredes, cercas ou outras áreas. Para crescer verticalmente, você pode pendurar fileiras de arame ou barbante na superfície que pretende cobrir. Enfie os galhos da buganvília por trás desses suportes de orientação a intervalos regulares. Modele o seu crescimento e Foto: Carla Garciasajuste conforme a necessidade, até a buganvília começar a cobrir a parede ou outra superfície.
Encontramos flores da buganvília com cores e tonalidades diversas de: rosa, branco, vinho, laranja, e ferrugem.
A buganvília também é conhecida cono Primavera e Três Marias. Na Floricultura Armazém de Plantas, Recanto de Portugal, em Pelotas, onde as fotos acima foram feitas você sempre encontra mudas de diversas cores e tamanhos. Agora também com uma variedade anã (vide foto abaixo).
Fotos: Carla Garcias

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Diversidade e democracia

Significado de diversidade: A palavra diversidade é um substantivo feminino que caracteriza tudo que é diverso, que tem multiplicidade. É a reunião de tudo aquilo que apresenta múltiplos aspectos e que se diferenciam entre si, por exemplo: diversidade cultural, biológica, étnica, linguística, religiosa, etc. O conceito de diversidade, como afirma Sacristán (2002), está relacionado com as aspirações dos povos e das pessoas à liberdade para exercer sua autodeterminação. Está ligado ainda à aspiração de democracia e à necessidade de administrar coletivamente realidades sociais que são plurais e de respeitar as liberdades básicas. Significado de Democracia:Democracia vem das palavras gregas "demos" , que significa povo, e de "kratos", que significa poder. Democracia é um conjunto de princípios e práticas que protegem a liberdade humana; é a institucionalização da LIBERDADE.
É isso ai.... Eu tenho amigos negros, brancos, ricos, pobres e "remediados", religiosos e ateus, colorados, tricolores, heterossexuais, homossexuais, bissexuais, apaixonados pelo regime político de Cuba ou os apaixonados pelos Estados Unidos, alguns nascidos e habitantes no norte, outros no sul Brasil,muitos adoram coisas antigas, já outros só preferem o modernos. Tenho também os que gostam de ler, outros que preferem esportes, em fim, pessoas muito diversas, todas gozando de seu princípio de liberdade. O dia é bom porque existe a noite. É isso ai. Boa noite.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Viajantes furtados!! Atenção

Meu marido adora organizar viagens. Viajo sempre descansada, pois sei que tudo é planejado meses antes do início do nosso passeio. Ele faz boa parte dos procedimentos através da Internet. Compra passagens aéreas, aluga apartamentos, reserva hotéis, entre outras coisas, relacionadas com o bem estar do transcurso fora do país. Esse ano decidimos viajar ao norte da Itália (Milão, La Spezia, Cinque Terre, Portofino). Também elegemos conhecer Lugano na Suíça, Budapeste na Hungria, Vieira na Áustria, Paris na França e um dia de passagem pela nossa querida Lisboa antes de embarcar para de regresso para o Brasil. Nossa viagem começou na segunda quinzena do mês de julho. Viemos acompanhados de um casal de amigos e de nossa filha mais moça. Até o final de nossa estadia em Budapeste, estava transcorrendo tudo perfeitamente bem. Já tínhamos conhecimento do perigo de furtos à turistas, motivo pelo qual mantínhamos cuidados com bagagens, dinheiro e documentos. Cada um de nós cuidando de seus pertences e dinheiro, porém era o meu marido que se encarrega de cuidar dos passaportes, passagens e seguros de saúde. Colocando tudo em uma sacola à tira colo e andando sempre com a bolsa na frente do corpo. Nos hotéis os documentos e dinheiro eram colocados no cofre. No retorno de Portofino, ainda na Itália, assistimos um furto de dinheiro da bolsa de uma moça na estação de Santa Margarita. Um grupo de meninas adolescentes, provavelmente oriundas de países do leste europeu, furtaram uma jovem turista que descia na estação seguinte. Ficamos apavorados. Descemos na estação de Gênova para troca de trem. Nesse momento fomos cercados por um homem alto e negro que usava roupas femininas. O mesmo estava acompanhado por grupo de homens. Tivemos que correr e entrar no trem. Ufa! Depois de Milão nos deslocamos para Budapeste. Lá não encontramos esses tipos de larápios, porém ao fazer o nosso deslocamento de Budapeste para Viena, tivemos uma desagradável surpresa! Perto do destino, meu marido resolveu guardar na sua bagagem de mão, o caderno em que estava fazendo anotações, momento em que percebeu o furto da bolsa. Lá se foram 400 reais, seguros de saúde, óculos de sombra e de grau (ainda bem que tinha outro desse último citado), telefone celular, canetas entre outros objetos. Nenhum euro levaram porém lá se foram os nossos 3 passaportes. Apavorados chegamos à Viena. "Sem lenço e sem documentos" como diz na música de Caetano Veloso, mas por sorte com as Carteiras de Identidades brasileiras nas malas. Salvadoras! Fomos direto para Polícia de Viena em um posto dentro da estação de trem. Imaginem a cena: Uma policial mal humorada falando um inglês com sotaque austríaco! Entramos no seu departamento. Ela nos mandou sentar e fazer silêncio. Enquanto isso ela cantarolava. Meu marido tem a pele morena, pode muito bem ser confundido com um indiano, dos que estão aos montes aqui pela Europa exercendo trabalhos, principalmente, de vendedores nas ruas. Nos chamou e de forma pouco amigável perguntou o que havia ocorrido. Minha filha teve que ressuscitar o seu aprendizado de inglês, de grande importância naquele momento. Como tínhamos conosco as Carteiras de Identidades do Brasil tudo ficou mais fácil. Ao saber de nossa nacionalidade a policial mal humorada ficou mais cordial. Viu que éramos turistas e que não estávamos de forma ilegal no seu país. Foi feito o boletim de ocorrência e nos orientado procurar a Embaixada Brasileira em Viena, para confecção de novos passaportes, pois sem os mesmos não poderíamos deixar a Áustria. Passamos o sábado e o domingo descansados e, com a certeza, que seríamos bem recebidos pelo pessoal do consulado que atua junto à embaixada. Segunda-feira, 04 de agosto, lá estávamos na frente da Embaixada Brasileira em Viena. Fiquei até um pouco emocionada ao ver a bandeira do Brasil. Nos mandaram falar com a funcionária do consulado. Mostramos o boletim de ocorrência policial de Viena e relatamos o caso. Agora é que vem o segundo "roubo": € 165 cada um dos passaportes. De preferência, deveriam serem pagos com euros na hora para a confecção no mesmo dia. Foram nada mais do que um gasto equivalente à R$ 1.700,00 pelos três documentos. Ainda bem que tínhamos levado uma reserva e que não nos roubaram nossos euros. A funcionária foi gentil bem como a vice-cônsul, que nos chamou à atenção por sua juventude. Nossa viagem está quase acabando. Podemos retornar porque temos os documentos, porém nos sentimos 2 vezes furtados, no trem e no consulado. Viajar é ótimo, voltar para casa não têm preço.
Agora em Paris há milhares de turistas e também bandos de adolescentes que furtam o viajante no menor descuido. É isso aí. ....

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Vamos conversar?

Vamos conversar? Sim é uma pergunta.... Minha filha primogênita, Clarissa, gostava de fazer essa pergunta, principalmente quando estava com a sua vó Maria, minha mãe. Minha mãe achava muito engraçado, uma criança gostar de conversar! Hoje, quando chegava de meu jogo de pádel, minha filha Clarissa também chegava de Bagé, cidade onde trabalha e mora. Ficamos sozinhas em casa... ai começamos a conversar. Assuntos da semana em dia, resoluções familiares, planos de trabalho...tantas "conversas"! É isso ai.... que bom. Vamos sempre conversar?

sexta-feira, 27 de junho de 2014

E mais um inverno chegou

Por que contamos os anos em "primaveras"? Sim, quando uma pessoa está de aniversário é comum dizermos que ela está completando mais uma primavera de sua existência.Não importa se o aniversariante nasceu num verão, num outono ou num inverno. As pessoas completam "primaveras". Por que será que pensei nisso? Estamos em junho, mais um inverno acaba de chegar, devemos brindar essa estação. O sol brilha menos, a terra esfria, as flores descansam, o verde desaparece quase que milagrosamente. Dias cinzentos são frequentes, noites longas, até o cio dos animais tornam-se mais escassos, mas isso me encanta.É a vida que dá uma pausa a si mesmo, pois é preciso. Assim é quase tudo, há períodos do apogeu, da florescência, do vigor da luz intensa e do calor. Mas nunca devemos esquecer do inverno e, se nos preparamos, será um período belíssimo. Procuramos o calor do fogo, o aconchego da casa, o prazer de alimentos e das bebidas que nos aquecem. Uma lareira, um cobertor macio, um prato de sopa, um café quentinho, um vinho e um mate bem quente para nós que somos gaúchos. Não vou esquecer dos que passam fome, frio, não têm abrigo e sofrem com as doenças do frio, mas agradecendo as condições de que posso desfrutar, quero dar fazer um brinde ao inverno. Tim-tim, é isso ai, mais um inverno chegou.