sábado, 22 de março de 2014

Ar de outono num belo sábado

Hoje, 22 de março de 2014, amanhecemos num belo cenário rural. Eram 8 horas quando "saltei" da cama. Fui direto à porta de vidro de nossa sala-cozinha, ficando surpreendida pela maravilhosa manhã outonal. Abrindo a porta , fiz uma saudação ao nosso cão Negrinho respirando um ar levemente geladinho. Minutos após o marido também acordou. Fui preparar o nosso ritual de desjejum matinal rural, que é muito diferente do da cidade. Aqui não temos pressa, não temos que ler o jornal e sempre juntos tomamos o café, que é passado na hora em uma moca italiana. Dá tempo do suco, das frutas e de um pão bem gostoso. As nossas éguas já estavam avizinhadas a casa, de suas maneiras, solicitando para entrar para um pequeno potreiro de pasto ao lado da casa. O Cachoeira foi colocá-las no lugar solicitado e, estando ainda em pijamas, voltou arrepiado pelo frescor. É comum a exaltação a beleza da primavera, a alegria do verão, ao charme da inverno (quando se pode desfrutá-lo com conforto) e o outono? É talvez o menos saudado, porém de alguns tempos para cá, tenho cada vez mais apreciado essa estação do ano. Folhas que caem, ainda há algumas flores, temperaturas amenas e um vento mais agradável que o primaveril, quando a natureza precisa espalhar o pólen para manutenção das espécies vegetais. Bem vou para de escrever para curtir esse sábado especial que recebemos de presente após uma semana de trabalho na cidade. Desejo bom dia aos amigos.